Ciro Nogueira ficou com ciúmes da aliança entre Lula e Alckmin para as eleições de 2022

Ciro Nogueira sente comichão com chegada de Lula ao Piauí; Bolsonaro teme ser chifrado pelo Centrão no Nordeste

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chega nesta terça-feira (17/08) a Teresina, no Piauí, juntamente com sua caravana que percorre pelo Nordeste. Nesse sentido, o recém-nomeado chefe da Casa Civil, senador Ciro Nogueira (PP-PI), começou a sentir “comichões” com o anúncio desembarque do petista em sua terra natal.

Até recentemente, Nogueira era tido como “fervoroso” aliado do PT no Piauí. Em campanhas eleitorais pretéritas, o agora ministro da Casa Civil no governo Jair Bolsonaro (sem partido) jactava-se de pertencer ao “Time do Povo” –liderado pelo governador Wellington Dias (PT).

Inseguro, Bolsonaro teme ser chifrado pelo Centrão no Nordeste. O presidente costuma repetir que ‘trair e coçar é só começar…’, ao se referir aos novos aliados adquiridos pelo Palácio do Planalto.

A Caravana Lula Pelo Nordeste chega hoje ao Piauí para agenda com lideranças do PT e do campo progressista no estado, movimentos sociais e com o governador Wellington Dias, após dois dias em Pernambuco. “Valeu, Pernambuco. Nos vemos em breve! #LulaPeloNordeste”, tuitou a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), que acompanha o séquito lulista.

Leia também

Lula: ‘O povo vai receber Bolsa Família de 400 reais e não vai votar em Bolsonaro’ [vídeo]

Lula começa pelo Nordeste sua caminhada de volta à Presidência da República em 2022 [vídeo]

PT articula os governadores Rui Costa e Camilo Santana para o Senado

Em Pernambuco, Lula leva esperança e lembra ser possível vencer a fome

“Minha esperança está lá em cima.” A frase do mestre de maracatu Letinho resume o sentimento do povo de Pernambuco com a visita de dois dias que Lula e lideranças do Partido dos Trabalhadores realizaram no domingo (15) e nesta segunda-feira (16) ao estado. Por onde passou, Lula foi saudado como a força capaz de unir os brasileiros e liderar a reconstrução do país, tão maltratado pelo governo de Jair Bolsonaro, que trouxe de volta o desemprego, o abandono social e a fome.

Letinho lidera o grupo de maracatu Leão de Ouro, que recepcionou Lula com uma apresentação no assentamento Ernesto Che Guevara, no município de Moreno (PE). O local foi incluído na agenda do ex-presidente justamente para mostrar como o Brasil foi capaz e pode novamente vencer a fome. Afinal, parte da ampla política de proteção social dos governos do PT foi justamente a valorização da agricultura familiar, responsável pela produção da maior parte dos alimentos que vão para a mesa do brasileiro.

“É por isso que estamos nesta briga, que não é uma briga eleitoral, uma briga de um homem que quer ocupar o lugar do outro. Não. É a briga para recuperar a soberania deste país (…) E a coisa mais forte da soberania de um país é ele ter um presidente que tome conta do seu povo. Quando o povo é cuidado e tem as coisas de que necessita para sobreviver, o país atinge a conquista plena da cidadania. E vocês são a comprovação de que, mesmo sendo difícil, é preciso lutar para reconquistar nosso país de volta”, discursou Lula aos agricultores, após fazer questão de posar ao lado das 15 toneladas que o assentamento arrecadou para doar às famílias mais carentes de Pernambuco.

A presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, que acompanha Lula na viagem que passará, até o dia 26, por seis estados nordestinos, saudou o trabalho realizado no assentamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e destacou a importância da política de apoio aos pequenos agricultores implementada pelos governos Lula e Dilma e que vem sendo destruída nos últimos anos. “Isso é segurança alimentar”, lembrou Gleisi.

Para se ter uma ideia de como os produtores rurais foram abandonados por Bolsonaro, basta olhar para os números do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que garante a compra do que é produzido pelas famílias campesinas para que os produtos sejam usados para compor a merenda escolar e cheguem à rede de segurança alimentar e nutricional. Enquanto em 2012 foram investidos R$ 587 milhões no PAA, gerando a compra de mais de 297 mil toneladas de alimentos para combater a fome, em 2019, primeiro ano de desgoverno Bolsonaro, esses números caíram para R$ 41,3 milhões e 14 mil toneladas.

Vive em Pernambuco? Lembre aqui o que o governo Lula fez por sua cidade

Também presente na visita ao assentamento, o deputado federal José Guimarães (PT-CE) destacou o valor simbólico de incluir o local na agenda de Lula. “Essa visita diz bem do compromisso nosso, do PT, de resgatar, colocar novamente no orçamento público, a política de desenvolvimento agrário, abandonada pelo governo Bolsonaro”, afirmou Guimarães, cujo estado é um dos que estão incluídos na viagem. O deputado estadual Paulo Silva (PT-PE) reforçou: “Veja o que é dar oportunidade aos trabalhadores para que eles tragam essa riqueza para as mesas”, disse, apontando aos alimentos doados.

Esperança acima de tudo

José Guimarães e Paulo Silva também disse perceber que a visita de Lula tem levado um grande sentimento de esperança aos moradores da região. Algo que é visível a todo instante. No Assentamento Che Guevara, uma das mais entusiasmadas era Mauriceia. “É um sonho que estou realizando, ver novamente Lula na nossa terra”, declarou a agricultora, antes de se juntar aos companheiros no coro “Lula, guerreiro do povo brasileiro”.

A palavra esperança também é expressa pelos mais jovens. “O sentimento que prevalece na juventude é de esperança, não tem outro. A volta de Lula ao Recife traz esperança de dias melhores e de um novo Brasil construído por nossas mãos”, disse Wally Martins, secretário de Juventude do PT Pernambuco.

Já a vereadora Flávia Hellen (PT-PE), 27 anos, fez questão de ir da cidade de Paulista para encontrar Lula na capital Recife. “Minha história se confunde muito com o que foram os governos de Lula. Entrei na universidade graças ao Prouni e lá me tornei professora, depois vereadora. É uma história associada a um projeto político que empoderou a juventude, democratizou as universidades e colocou sobretudo a juventude negra no centro da ação política”, testemunhou.

Encontros com líderes políticos e partidos sociais
Além da visita ao assentamento, a agenda do PT e de Lula nesta segunda-feira incluiu uma entrevista coletiva, na qual o ex-presidente garantiu ser possível reconstruir o país e chamou todos para a defesa da democracia, e reuniões com lideranças de partidos políticos e movimentos sociais.

No domingo, Lula também realizou diversas conversas, incluindo lideranças locais do PT, PCdoB, PSol e PSB, além de jantar com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e o prefeito do Recife, João Campos. A viagem de Lula e do PT pelo Nordeste vai até o dia 26 e ainda passará por Piauí, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte e Bahia.

Agenda PT e Lula no Nordeste

Até o dia 26, Lula e lideranças do PT percorrem os estados de Piauí, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte e Bahia:

15 e 16/8 – Pernambuco
17 e 18/8 – Piauí
18 a 20/8 – Maranhão
20/8 – Ceará
24/8 – Rio Grande do Norte
25 e 26/8 – Bahia