Lula na Avenida Paulista; o que disse o presidente eleito na festa em SP

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chegou à Avenida Paulista, em São Paulo, para comemorar a vitória ao lado a militância petista. Acompanhe ao vivo pelo Blog do Esmael.

Após pronunciamento oficial à nação, na noite de ontem, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva fez discurso emocionado para milhares de apoiadores na Avenida Paulista e dedicou a vitória à democracia e ao futuro do povo brasileiro. Ele disse estar vivendo um momento quase de ressurreição, considerou a vitória a mais consagradora de todas, por derrotar o autoritarismo e o fascismo, e afirmou que um novo amanhã está surgindo no Brasil.

Assista ao vídeo:

Lula na festa da vitória na Avenida Paulista, em SP

O que disse o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva:

“Eu considero o momento que eu estou vivendo quase que uma ressurreição. Eles pensavam que tinham me matado, eles pensavam que tinham acabado com a minha vida política, eles me destruíram, me destruíram contando mentiras a meu respeito, e graças a Deus eu estou aqui firme e forte, e amando outra vez, e apaixonado pela minha mulher”, afirmou ao lado de Janja e de lideranças políticas da Coligação Brasil da Esperança, a uma Paulista lotada de pessoas que celebram de forma pacífica e com festa a volta da esperança.

Economia

O presidente eleito agradeceu os apoiadores, citou especificamente a dedicação de Simone Tebet, Marina Silva, Eliziane Gama, Dilma Rousseff, Randolfe Rodrigues, Humberto costa, Fernando Haddad e Geraldo Alckmin e repetiu que o resultado das eleições, que o consagrou presidente da República pela terceira vez, é uma vitória de todas as mulheres e homens que amam a democracia e querem liberdade e um país mais justo.

Libertar o país do autoritarismo

“Essa foi a vitória das pessoas que querem mais cultura, que querem mais educação, que querem mais fraternidade, mais igualdade. Essa vitória é de todos os homens e mulheres que resolveram libertar esse país do autoritarismo”, disse, acrescentando que foi a campanha mais difícil que participou, por não ser uma disputa entre dois homens ou dois partidos, mas de um conjunto de pessoas que amam a liberdade e a democracia contra o autoritarismo que gastou mais dinheiro e usou mais a máquina do que qualquer campanha em qualquer momento da história.

Natal Foz

“A democracia está de volta no Brasil, a liberdade está de volta no Brasil. O povo vai poder sorrir outra vez, o povo vai poder ter acesso à cultura, porque a cultura vai voltar muito forte para esse país. A educação vai voltar muito forte para esse país. E as pessoas que estão dormindo embaixo da ponte vão voltar a comer, vão voltar a ter moradia e vão voltar a ter emprego. Essa é uma das tarefas que vocês me deram, e eu espero nunca, espero nunca trair o sonho que levou vocês a acreditarem que era possível reconstruir esse país”, afirmou.

Nordeste

Lula agradeceu os votos e fez menção especial à dedicação do Nordeste. “Eu quero agradecer aos 215 milhões de habitantes, mas o povo do Nordeste merece uma palavra especial, porque aquele povo foi muito porreta, no primeiro, no segundo, na eleição da Dilma, na minha primeira eleição, e vai ser muito porreta para ajudar a gente a governar esse país”.

O presidente eleito destacou o papel das mulheres em sua vitória e reafirmou compromissos firmados em campanha como o de regulamentar a lei que prevê remuneração igual para homens e mulheres na mesma função e com a mesma qualificação. Ele também reforçou os compromissos com as causas sociais, como a prioridade de combater a fome, disse que governará para todos, numa gestão que vai ser construída junto com o povo, que será ouvido em conferências nacionais, mas que terá cuidado maior com os que mais precisam. “Embora eu vá governar para todos, são os mais necessitados que irão receber a política mais influente do meu governo”.

LEIA TAMBÉM