O Antagonista passa vergonha ao puxar demais o saco de Sergio Moro

Jesus me abana: Moro faz pesquisa sem adversários

Essa foi a piada do ano. Corrija se eu estiver errado. O site de extrema direita O Antagonista, que torce pelo ex-juiz condenado Sergio Moro (Phodemos), revelou que o moço que gerou 4,4 milhões de desempregos fez pesquisa sem adversários.

Até o presidente reeleito da Nicarágua, Daniel Ortega, ficou corado de vergonha. O sandinista achava que só ele tinha o monopólio de eliminar adversários políticos, mas estava enganado.

Aliás, em 2018, Moro prende o líder da pesquisa visando garantir a vitória de seu candidato na época: Jair Messias Bolsonaro, de quem [depois] foi ministro da Justiça por um ano e quatro meses.

“Sem Lula e Bolsonaro, Moro vence em todos os cenários”, cravou o Antagonista. Até Sergio Moro reclamou dessa puxada de saco e teria gritado: ‘ai, quá!’

Ocorre que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é o líder de intenção de votos em todas as pesquisas sérias e o presidente Jair Bolsonaro (PL) é o vice-líder na corrida por 2022. Já Moro chegou a terceiro lugar dentro da margem de erro, isto é, após uma “operação” contra o ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

O site morista citou como fonte pesquisa da desconhecida Futura/ModalMais.

Mais tarde, para minimizar a puxada de saco, O Antagonista voltou atrás e corrigiu: Luta tem 46,6% e o ex-juiz condenado pede de 33,6% em eventual segundo turno; no entanto, hoje, Moro estaria fora da segunda etapa eleitoral.

O Antagonista, instrumentalizado pela Globo, tenta criar uma realidade paralela sobre as eleições de 2022. Acredita quem quer.

Jesus me abana!

Leia também

Nunca a Globo faturou tanto com o governo Bolsonaro, diz a Secom do Palácio do Planalto