Fabio Wajngarten

Depoimento de ex-secretário de Comunicação na CPI da Covid dá dor de barriga no Palácio do Planalto

A CPI da Covid ouve nesta quarta-feira (12/5) o ex-secretário de Comunicação Social da Presidência da República Fabio Wajngarten. Ele deve falar sobre o atraso na compra de vacinas pelo Ministério da Saúde e as campanhas do governo federal em temas como isolamento social e “tratamento precoce”. A reunião está marcada para as 9h. O Blog do Esmael transmite ao vivo para o Brasil e o mundo.

A convocação de Wajngarten atende a requerimentos dos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da comissão, e Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

Randolfe lembra que, em entrevista à revista Veja, o ex-secretário de Comunicação disse que o Ministério da Saúde teria sido o responsável “pelo atraso das vacinas”.

Leia também

“[Wajngarten] informa possuir e-mails, registros telefônicos, cópias de minutas do contrato, dentre outras provas para confirmar sua afirmação”, justifica o senador Randolfe Rodruges.

Para Alessandro Vieira, o depoimento pode esclarecer “todas as questões de publicidade e comunicação oficial do governo” durante a pandemia. O parlamentar pretende explorar temas como “isolamento social, vacinação e emprego de medicamentos sem eficácia comprovada”.

O depoimento de Fabio Wajngarten à CPI movimenta o Palácio do Planalto e dá dor de barriga no presidente Jair Bolsonaro.

O governo teme que o ex-secretário de Comunicação Social culpe Bolsonaro pela demora na compra e entrega de vacinas. Há, porém, quem acredite que Fabio Wajngarten irá livrar a cara do presidente da República e incriminar o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, pelas omissões e aquisições de imunizantes.

Pfizer!

CPI da Covid ao vivo – depoimento de Fabio Wajngarten