Isso a Globo não mostra: Lula lidera até pesquisas de banqueiros

Por razões óbvias, isso a Globo não mostra. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera até nas pesquisas de banqueiros e especuladores.

Segundo levantamento XP/Ipespe, divulgado nesta segunda-feira (5/4), o petista tem 29% das intenções de voto ante 28% do presidente Jair Bolsonaro.

O ex-juiz Sergio Moro e e o ex-ministro Ciro Gomes vêm na sequência, com 9% cada.

No levantamento anterior da XP/Ipespe, Lula tinha 25%, e Bolsonaro, 27%.

Nas simulações de segundo turno, de virada, Lula também está numericamente à frente de Bolsonaro, com 42% a 38% — na pesquisa do início de março, Bolsonaro tinha 41% e Lula, 40%.

Em outros cenários testados, o presidente Bolsonaro aparece empatado com Sergio Moro, ambos com 30%, e com Ciro Gomes, ambos com 38%.

Porém, tanto Ciro quanto Moro precisam chegar antes ao 2º turno. E é aí que a porca torce o rabo…

A XP/Ipespe realizou 1.000 entrevistas de abrangência nacional nos dias 29, 30 e 31 de março. A margem de erro máxima é de 3,2 pontos percentuais para o total da amostra.

Se isso [a pesquisa] a Globo não mostra, por que raios a XP mostraria?

Ora, a XP mostra a sondagem como instrumento de pressão e obter melhor êxito nas especulações. É a turma da frente ampla.

Os clientes da XP, por exemplo, em tese faturam toda vez que o gás de cozinha e o litro de gasolina sobem para o consumidor, etc., ou quando uma empresa demite pais de família para manter a taxa de lucro altíssima.

Leia também

Sobre a XP

A XP Investimentos é um braço do banco Itaú e possui o site Infomoney.

A exemplo dos demais veículos de imprensa da velha mídia, o Infomoney é uma ferramenta que ajuda na especulação da XP.

Um dos cases de sucesso nesse tipo de “trabalho cruzado” é da Folha de S. Paulo, já tratado aqui no Blog do Esmael.

O jornalão paulistano articula dados do Datafolha em acordo com os interesses do “mercado” [bancos] e da Folha, que há muito deixou o jornalismo para especular com as notícias.

Clique aqui para ler a íntegra da pesquisa XP/Ipespe.