João Doria anuncia a vacina brasileira ‘ButanVac’ e Jair Bolsonaro entra em desespero [vídeo]

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro é cobrado publicamente [cadê a vacina?], o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anuncia que o instituto Butantan irá fabricar a vacina 100% brasileira –a ‘ButanVac’

Em uma coletiva nesta sexta-feira (26/3), o governador paulista e o diretor do instituto, Dimas Covas, detalharam sobre a nova vacina ‘ButanVac’. Eles prometeram 40 milhões de doses do imunizante a partir de julho próximo.

De acordo com as informações, a vacina será integralmente desenvolvida pelo Instituto Butantan e usará a mesma tecnologia utilizada na vacina contra a gripe.

O Butantan afirma que solicitará à Anvisa permissão para fazer ensaios clínicos das fases 1 e 2 com 1.800 pessoas.

O investimento para a produção do novo imunizante virá do governo estadual e do próprio Instituto Butantan.

Doria informou ainda que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) receberá ainda nesta quinta as informações necessárias para iniciar as avaliações que possam permitir o início dos testes da fase 1 em voluntários “seja iniciada imediatamente”. “Nesse momento, o senso de urgência é o senso de respeito”, disse.

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou que a produção da Butanvac não afetará em nada a produção da Coronavac, desenvolvida pelo Butantan em parceira com o laboratório chinês Sinovac.

Identificado com o negacionismo, com o movimento antivacina, Bolsonaro entrou em desespero. Ele sabe que isso pode tirá-lo do segundo turno das eleições de 2022. Por isso, nos bastidores, a pergunta que se faz é: o presidente irá sabotar ao ButanVac?

Assista ao vídeo:

LEIA TAMBÉM
Auxílio emergencial ‘chinfrim’ será liberado dia 1º de abril, confirma Bolsonaro

Notícias ao vivo da Covid: Brasil teve 2.787 mortes nas últimas 24 horas

Em guerra pela vacina, TRF1 derruba decisões que liberaram compra de vacinas por privados

Paulo Guedes, o ministro “semana que vem nós vamos”, jura que Brasil terá novo horizonte em 60 dias com vacinação