Paulo Guedes, o ministro “semana que vem nós vamos”, jura que Brasil terá novo horizonte em 60 dias com vacinação

Da série ‘mente que nem sente‘, Paulo Guedes,  o ministro da “semana que vem nós vamos” disse nesta quinta (25/3) que com vacinação, o Brasil terá novo horizonte em 60 dias.

Segundo o representante os banqueiros no governo, apenas a vacinação em massa dos brasileiros, associada a um isolamento “mais inteligente e seletivo”, será capaz de garantir a sólida retomada da economia.

Conhecido como mentiras que conta, Guedes “renova” de quando em quando suas previsões que nunca se confirmam. É por isso que ele, em Brasília, é conhecido como o ministro ““semana que vem nós vamos”“.

“Se nós conseguirmos isso, é possível que, em 60 dias, nós tenhamos um novo horizonte completamente diferente pela frente: um país que pode retomar o crescimento – e que já estava retomando”, despistou.

Elites querem a cabeça de Guedes junto com a de Bolsonaro

O arroz doce também azedou para o lado de Paulo Guedes. Com exceção dos grandes bancos, parte do agronegócio e da indústria abandonou o projeto Jair Bolsonaro. Mais cedo o Blog do Esmael anotou o relato do jornalista de direita William Waack, que aponta o divórcio havido entre a elite e o governo.

No texto, publicado no Estadão, o jornalista apresentador da CNN constatou ainda que Bolsonaro é um péssimo operador político e alertou que o empresariado e o Centrão não gostam de se alinhar a perdedores.