Efeito Lula: Eduardo Bolsonaro agora diz que ‘a vacina é a nossa arma’

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), negacionista convicto, disse nesta sexta-feira (12/3) que a vacina agora é a arma do bolsonarismo.

“Nossa arma agora é a vacina!”, publicou no Twitter como legenda de uma charge do Zé Gotinha segurando uma seringa de vacina como arma.

Em seu discurso na quarta (10/3), o ex-presidente Lula tinha acusado o governo Bolsonaro de “demitir o Zé Gotinha” com o fim das campanhas de vacinação.

“Cadê o Zé Gotinha? Cadê o nosso querido Zé Gotinha? O Bolsonaro mandou embora porque pensou que ele era petista. Não era petista. Ele foi inventado por gente muito importante da saúde sanitária desse país, não teve nada com o PT. Ele era suprapartidário, ele era humanista. E cadê o Zé Gotinha? Acabou”, havia questionado o petista.

O “Efeito Lula” não só ressuscitou o ícone da imunização do país, como faz o velho Bolsonaro a admitir ontem que a Terra é redonda.

No entanto, embora diga que a vacina é uma arma, o filho do presidente mandou que enfiassem no rabo uma máscara de proteção contra o vírus.

“Eu acho uma pena, né, (que) essa imprensa mequetrefe que a gente tem aqui no Brasil fique dando conta de cobrir apenas a máscara. ‘Ah a máscara, está sem máscara, está com máscara’. Enfia no rabo gente, porra! A gente está lá trabalhando, ralando”, disse o Zero Três na quarta-feira (10/3), antes de o presidente dar um cavalo de pau no discurso.