Não vai ter impeachment, diz Rodrigo Maia

Compartilhe agora

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta segunda-feira (18) em uma coletiva de imprensa que não vai ter impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

Questionado sobre os pedidos de impeachment do inquilino do Palácio do Planalto, que dependem do despacho de Maia para prosseguir, o presidente da Câmara afirmou que o momento atual não é de discussão do impeachment e que o foco do Parlamento precisa ser o combate à pandemia e seus efeitos sociais e econômicos.

Maia segue à risca as ordens da velha mídia e da banca financeira, que faturaram alto na pandemia e no desgoverno de Bolsonaro.

Mas o parlamentar ressaltou que impeachment e CPIs podem ser uma pauta futura. Maia destacou que não há como fugir da investigação, por meio de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), sobre a desorganização na gestão da saúde no período da pandemia.

“É inevitável que tenhamos uma CPI da Câmara ou do Congresso, mais à frente. Certamente, essa investigação vai chegar aos responsáveis por toda essa desorganização, falta de logística”, disse o presidente da Câmara.

Rodrigo Maia criticou ainda a falta de planejamento do governo federal no combate à pandemia. Ele citou o exemplo de um laboratório que propôs ao governo parceria para compra de vacinas, mas não teve sequer o e-mail respondido.

“O presidente Bolsonaro faz uma narrativa de que o Supremo tirou o poder do governo federal. O Supremo deixou claro que a coordenação era do governo federal. Um laboratório mandou e-mails sobre imunização e não teve resposta. O governo não acreditava nesse tema da vacina”, afirmou.

Resumo da ópera: Rodrigo Maia arregou para o presidente Jair Bolsonaro.