Bolsonaro convida Múcio, do TCU, para o governo: “Eu sou apaixonado por você”

Compartilhe agora

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) convidou hoje (3) o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro José Múcio Monteiro Filho, para fazer parte de seu governo.

“Prezado José Múcio, meu colega desde fevereiro de 1991 quando chegamos juntos na Câmara dos Deputados. Vou dizer José Múcio, você era bom naquela época. É igual vinho, está cada vez melhor. E eu sinto, eu não, todo mundo sente a sua saída muito precoce do TCU. Vossa excelência ainda tem algumas décadas pela frente para bem ajudar a nossa nação. Se a saudade lhe bater, venha para cá. Estará entre nós, pode ter certeza, no nosso primeiro time, para do outro lado do Executivo, aqui, traçarmos e bem fazermos política para o futuro da nossa nação”, disse Bolsonaro durante participação por videoconferência de um fórum promovido pelo TCU.

“José Múcio, me permita: eu sou apaixonado por você. Gosto muito de Vossa Excelência. Passamos momentos bons, épicos na Câmara e também maus momentos. Mas Vossa Excelência tem um comportamento sempre conciliador, amigo, buscando cada vez mais um consenso”, continuou o presidente.

Por fim, Bolsonaro reforçou que caso Múcio se sinta “cansado de ficar em casa”, será bem-vindo no Planalto.

Múcio, que tem 72 anos, solicitou aposentadoria antecipada e vai deixar o TCU em 31 de dezembro de 2020. Ele poderia ficar no tribunal até se aposentar compulsoriamente aos 75 anos.

Com informações do Correio Braziliense

“Se tiver efeito colateral não vão cobrar de mim”, diz Bolsonaro sobre vacina contra a Covid-19

Guerra das vacinas chega ao Supremo Tribunal Federal; Lewandowski define julgamento da obrigatoriedade da vacinação

STF adia julgamento da inconstitucionalidade do trabalho intermitente, após pedido de vista de Rosa Weber