Deputado do PT pede “Fora Ratinho” e presidente da ALEP encerra discussão; assista

O deputado Arilson Chiorato, do PT, comunicou a bandeira do “Fora Ratinho” durante a sessão desta segunda-feira (23) na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP).

Em seu discurso na sessão virtual, Chiorato, que é presidente estadual do PT, chamou Ratinho de “imaturo, irresponsável e intransigente” com os educadores em greve de fome há 100 horas.

“O edital 47 foi colocado pelo governador Ratinho Junior (PSD), não o secretário da Educação, coloca todos em risco. Esse governo que não dialoga, ele só mente, por meio da mídia comprada”, discursou.

O deputado do PT comparou o autoritarismo do governo Ratinho à violência de 1988, quando o então governo Alvaro Dias usou a cavalaria contra os professores, ou na época de Beto Richa, que soltou bomba contra os educadores em abril de 2018.

“Não é fora Feder [secretário da Educação”, disse Chiorato. “É ‘Fora Ratinho’ e seu despreparo; ‘Fora Ratinho’ e sua intransigência; ‘Fora Ratinho’ e a falta de sua preocupação com a saúde das pessoas; ‘Fora Ratinho’ e a falta com a verdade”, reorientou o dirigente petista.

De acordo com o parlamentar do PT, Ratinho está usando o Paraná como laboratório das práticas bolsonaristas.

“É Fora Ratinho e Fora Bolsonaro”, disse.

O líder do governo, deputado Hussein Bakri (PSD), quis estabelecer o contraditório, porém, o presidente da ALEP, Ademar Traiano (PSDB), encerrou a discussão.

Na sequência, Traiano iniciou a “ordem do dia” [votações] no plenário virtual da Assembleia.

Debater para quê? Por que polêmica no parlamento? [ironia]

Assista ao vídeo:

‘Ratinho é o culpado’ da greve de fome dos professores, aponta Requião Filho

Greve de fome de professores: Ratinho quer vencer pela inanição

[Ao vivo] PT e MDB anunciam frente pelo ‘Fora Bolsonaro’ e ‘Fora Ratinho’ no Paraná