Greve de fome de professores: Ratinho quer vencer pela inanição

Compartilhe agora

O governador Ratinho Junior (PSD), do Paraná, quer vencer os grevistas de fome pela inanição.

21 educadores já completam 94 horas sem comer em frente ao Palácio Iguaçu, sede do executivo estadual. Eles são acompanhados por equipes médicas e voluntários que se revezam para auxiliar no que é necessário.

O governo até o momento não apresentou qualquer resposta às principais reivindicações: revogação do edital 47 sobre prova pra PSS, pagamento de direitos de carreira que estão congelados, prorrogação do contrato de 9 mil funcionários.

Os educadores precisam romper a blindagem existente, que protege Ratinho. Eles precisam eleger como palavra de ordem principal o “Fora Ratinho”, caso queiram atingir seu objetivo, inclusive a demissão do empresário Renato Feder, secretário de Educação.

Quem ganhou a eleição é Ratinho Junior e ele é o governador do Paraná, não o secretário da Educação, que é um mercenário importado de SP.

As pautas da APP-Sindicato são, principalmente, para evitar o desemprego de quase 30 mil profissionais da educação entre professores e funcionários.