Argentina decreta três dias de luto pela morte de Maradona

O presidente da Argentina Alberto Fernández decretou três dias de luto após a confirmação da a morte do ex-jogador Diego Armando Maradona, nesta quarta-feira (25).

Fernández também postou uma foto dos dois abraçados e a mensagem: “Você nos levou ao mais alto do mundo. Você nos fez imensamente felizes. Você foi o maior de todos. Obrigada por ter existido, Diego. Vamos sentir sua falta o resto da vida”.

A vice-presidente, Cristina Kirchner, publicou em suas redes sociais: “Muita tristeza, partiu um grande. Até sempre Diego, te queremos muito. Um abraço enorme a seus familiares e seres queridos”.

LEIA TAMBÉM SOBRE A MORTE DE DIEGO MARADONA:

“Eterno Diego”: Morte de Maradona repercute no mundo do futebol

Após morte de Maradona, Inter x Boca Juniors é adiado

Diego Armando Maradona morreu aos 60 anos

Na televisão, Fernández lembrou as polêmicas na trajetória do ex-jogador e disse que ele viveu como pôde.

“Diego vai ser um desses personagens que jamais morrem. Foi um homem imenso. Um argentino imenso. O que podemos recriminar nele? Nos encheu de glória e alegria”, afirmou.