Marco Aurélio x Fux abrem guerra no STF

A soltura do traficante André Oliveira Macedo, conhecido como André do Rap, do PCC, abriu uma guerra entre o presidente do STF, Luiz Fux, e o ministro Marco Aurélio Mello, relator do caso na corte.

Fux revogou uma ordem de soltura determinada por Marco Aurélio, que acusa Fux de se arvorar a ser censor dos demais ministros da Corte, e que todos os ministros devem ter o mesmo papel no Supremo Tribunal Federal.

Marco Aurélio quer levar a questão para exame do plenário do STF. Segundo o relator, no caso Marco Aurélio, o presidente do STF deve agir como um “coordenador de iguais”.

“Acima dos magistrados não está o presidente da Corte, e sim, a decisão colegiada”, disse o presidente.

André do Rap é um dos chefes do Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios de São Paulo e do Brasil.

Ele foi preso em setembro de 2019, em uma operação feita pela Polícia Civil de São Paulo em um condomínio de luxo em Angra dos Reis, no litoral do Rio de Janeiro. O traficante é investigado por ter função de chefia dentro do PCC e gerenciar o envio de grandes remessas de cocaína à Europa.

Depois da decisão liminar do ministro Marco Aurélio, do STF, André do Rap foi solto e, neste momento, a localização dele é desconhecida.

A discordância entre Marco Aurélio Mello com Luiz Fux é pontual, no aspecto moral. Do ponto de vista da política e da economia, eles jogam juntos com o establishment.

Compartilhe agora