Caso Flordelis: Câmara instaura processo que pode levar à cassação da deputada

A Mesa da Câmara dos Deputados determinou, nesta manhã de quarta-feira (28), a remessa do caso envolvendo a deputada Flordelis dos Santos para o Conselho de Ética da Casa. A partir de agora, será formalmente instaurada a apuração de investigação por quebra de decoro parlamentar contra a deputada, acusada de assassinato do marido, pastor Anderson do Carmo.

“O relatório foi aprovado de forma unânime, será encaminhado, então, o caso da deputada Flordelis para o Conselho de Ética. A reunião foi específica para isso, para o Conselho de Ética que, segundo o presidente, já será encaminhado e retomado na próxima semana. Então, os acordos já estão acontecendo para que funcione de forma remota”, informou o corregedor da Câmara, deputado Paulo Bengston (PTB-BA).

“Nós julgamos a quebra de decoro. Então demos a admissibilidade do processo, seguimento ao processo para o Conselho de Ética e a comissão é quem vai fazer o devido processo de punição, de análise, de que punições ela poderá ter. Isso não cabe à corregedoria fazer”, acrescentou o corregedor.

LEIA TAMBÉM SOBRE O CASO FLORDELIS:

Caso Flordelis: Cármen Lúcia nega pedido de retirada de tornozeleira eletrônica

Flordelis, com tornozeleira, reza e diz que ‘volta por cima vai chegar’; veja vídeo

Flordelis chora bastante em depoimento e nega que mandou matar o marido

Flordelis: ‘Não estou preparada para ser presa e não vou ser’

Flordelis manteve relações sexuais com filho adotivoFlordelis manteve relações sexuais com filho adotivo

Segundo Bengston, a comissão deve voltar a funcionar na semana que vem e o projeto que deve ser votado pelo plenário é o que retoma todas as comissões permanentes. O projeto de resolução da Câmara inicialmente apresentado propunha a retomada apenas de quatro comissões: Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), Finanças e Tributação (CFT), Fiscalização Financeira e Controle e o Conselho de Ética.

A reunião ocorreu na residência do presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ).

*Com informações do Extra-Rio

Compartilhe agora