SP, Brasília e Salvador terão atos pelo ‘Fora Bolsonaro’ e contra o racismo neste domingo

São Paulo, Brasília e Salvador terão novas manifestações em defesa de democracia, pelo “Fora Bolsonaro” e contra o racismo neste domingo (21). Na capital paulista e em Salvador, movimentos negros também realizam protestos em memória e por justiça a Micael Silva e Guilherme Guedes, ambos jovens negros inocentes e mortos por policiais nas periferias das duas cidades.

Em Brasília, a concentração do ato será às 9h, no Teatro Nacional, Setor Cultural Teatral Norte – Asa Norte. “Domingo sairemos mais uma vez em defesa das instituições democráticas e vidas negras, além de reafirmar total repúdio ao Governo Bolsonaro e sua atuação diante da pandemia”, diz comunicado do movimento Somos Democracia, divulgado nas redes sociais.

Na capital paulista, a concentração do protesto está marcada para às 14h, na Praça Franklin Roosevelt, Bela Vista, região central. O ato seria na avenida Paulista, como ocorreu no domingo (14), mas os manifestantes precisaram mudar o local em razão de uma decisão judicial que implicaria multa nos participantes.

No mesmo horário, na Zona Sul de São Paulo, acontecerá a missa de sétimo dia de Guilherme Guedes, de 15 anos, assassinado por um policial na Vila Clara no dia 14. Em seguida, às 15h, manifestantes farão uma caminhada em memória do jovem e por justiça, com saída na rua Olivério Girondo, altura do número 127, no Jardim Miriam.

LEIA TAMBÉM:

Andréia Sadi, no Jornal Nacional: ‘O Queiroz apareceu voando em sua casa?’

Veja: Estátua de Albert Pike, general confederado, é derrubada e incediada em Washington

PT convoca para o ‘Dia Mundial Stop Bolsonaro’ em 28 de junho

Em Salvador, na Bahia, o movimento “Reaja ou será morto” também organiza um ato por justiça para Micael Silva, de 11 anos, assassinado em uma operação policial no dia 14 de junho. A concentração do protesto será às 18h, no Vale das Pedrinhas.

Para prevenir a disseminação da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, os participantes devem usar máscaras, óculos de proteção e álcool em gel. Pessoas do grupo de risco devem ficar em casa orientam os organizadores do ato.

*Com informações do Site Alma Preta