Fake news: Zarattini pede convocação de bolsonarista acusado de vazar dossiê contra integrantes do movimento antifascista

O deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP) apresentou nesta sexta-feira (5) requerimento na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News solicitando a convocação do deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) para prestar depoimento sobre o seu suposto envolvimento com propagação de notícias falsas e a criação e divulgação de dossiê com informações pessoais de mais de 1000 integrantes de movimentos sociais democráticos e antifascistas. Também assinam o pedido de os deputados Rui Falcão (PT-SP) e Natália Bonavides (PT-RN).

Segundo Zarattini, o objetivo é intensificar as investigações sobre a rede bolsonarista de propagação de notícias falsas utilizando recursos públicos. “É preciso que essa investigação seja feita de forma rigorosa para garantir que a democracia no Brasil prevaleça”.

LEIA TAMBÉM:
Apesar de ameaça de morte, Boulos reforça convocação para ato em defesa da democracia no domingo

Saiba por que Bolsonaro teme a manifestação Antifas de domingo

Líderes da Oposição e da Minoria na Câmara repudiam tentativa de criminalizar manifestações pró-democracia

Defensor do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), Douglas Garcia tem incentivado seus seguidores a atacarem os integrantes do movimento antifascista que fazem oposição ao presidente. Segundo ele, os antifascistas são criminosos porque participam de organização criminosa, terroristas.

Para Zarattini, as declarações são uma tentativa de intimidar os movimentos sociais. “É de extrema importância que essa tentativa de intimidação seja punida e com rigor. Essa perseguição política promovida por bolsonaristas é digna dos tempos obscuros da ditadura”, lamentou.

O deputado Douglas Garcia está sendo investigado pelo Supremo Tribunal Federal, acusado de ser autor de uma série de notícias caluniosas e difamatórias propagadas na internet (fake news), incluindo ameaças à própria instituição jurídica e seus ministros.

Além disso, o Ministério Público de São Paulo abriu também investigação por uso de instalações e equipamentos públicos do gabinete do parlamentar na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) para a propagação de notícias falsas. Essa investigação foi motivada após denúncia do deputado federal Junior Bozzella (PSL-SP). Ele apresentou representação ao MP declarando ser vítima de ofensas postadas na internet a partir de computadores do gabinete de Douglas Garcia.

A informação é da assessoria do deputado Carlos Zarattini.