Apesar de ameaça de morte, Boulos reforça convocação para ato em defesa da democracia no domingo

Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), usou as redes sociais, nesta sexta-feira (5), para reforçar a convocação de ato antifascista, antirracista e em defesa da democracia no domingo (7) às 14h, na Avenida Paulista, com concentração no vão livre do Masp, região do centro expandido de São Paulo.

Boulos recebeu uma ameaça de morte de grupo bolsonarista: “Guilherme Boulos mora numa casa no bairro do Campo Limpo, no sul de São Paulo. Domingo vamos atirar em todo o bairro até acertar ele”, diz a mensagem compartilhada por grupos bolsonaristas na quinta-feira (4) e enviada a ele.

Segundo Boulos, ela havia sido publicada originalmente em um grupo intitulado “Armas S/A Sudeste”. Ele fez um boletim de ocorrência denunciando as ameaças sofridas.

A Frente Povo Sem Medo, liderada pelo ex-presidenciável do PSOL, movimentos sociais da periferia, coletivos negros, feministas, antifas e integrantes de torcidas organizadas estão convocando a manifestação de domingo.

LEIA TAMBÉM:

Parlamentares de 10 partidos assinam pedido de CPI contra Moro

Com medo de cassação, Bolsonaro pede para TSE não usar provas do inquérito das fake news

Polícia Militar censura boneco de Bolsonaro em protesto

Os protestos do próximo domingo, marcados em várias capitais e cidades do país, estão sendo chamados via redes sociais e também tem como eixo o “Fora Bolsonaro”.

*Com informações do UOL