Bolsonaristas ameaçam bispo católico em Brasília; governo do DF fecha Esplanada

O governo do Distrito Federal ordenou o fechamento da Esplanada dos Ministérios por dois dias após o grupo bolsonarista “300 do Brasil” ameaçar o bispo-auxiliar de Brasília, dom Marcony Vinícius Ferreira.

Após identificar ameaças ao representante da Igreja Católica em Brasília, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), fechou a Esplanada dos Ministérios por dois dias — desta terça-feira (16) até o fim da quarta-feira (17).

O serviço de inteligência da Polícia Civil do DF identificou que as ameaças ao bispo surgiram depois que ele negou a instalação do acampamento em terreno da próximo à Catedral de Brasília.

LEIA TAMBÉM:

Datena desiste de disputar a Prefeitura de São Paulo

Requião na CNN Brasil; orelha de Moro já ferve e fica vermelha

Fernando Haddad brinca com Bolsonaro nas redes sociais: “extremistas”

A Polícia Militar informou ao grupo neofascista que eles não poderiam permanecer no local devido à pandemia da covid-19.

Em nota, a Arquidiocese de Brasília afirmou que o grupo esteve na Catedral de Brasília para solicitar à arquidiocese que autorizasse um acampamento no local. O pedido foi recusado pelo Bispo Auxiliar, Marcony Ferreira, sob a justificativa da “impossibilidade de acolher aglomerações” e para proteção da “integridade física” do monumento.