Repórter negro da CNN é preso durante protestos em Minneapolis; assista

Um repórter e a equipe de filmagem da rede norte-americana CNN foram presos ao vivo enquanto realizavam a cobertura dos protestos, desta quinta-feira (28), em Minneapolis, nos Estados Unidos. O repórter Omar Jimenez se identificou como jornalista e apesar de não receber nenhuma ordem policial, foi algemado e levado pelos agentes.

Cerca de uma hora após a prisão, a equipe foi liberada pelos policiais. Ao retornar em frente as câmeras, Jimenez afirmou que “vocês viram o que aconteceu. O país viu o que aconteceu. Nós estamos vendo o que está acontecendo nessa semana”.

Manifestantes incendiaram uma delegacia de polícia na região, na terceira noite de protestos pelo assassinato de um homem negro após sua detenção. Milhares de pessoas testemunharam o incêndio na zona norte da cidade, depois que algumas pessoas derrubaram as barreira que protegiam o edifício e quebraram as janelas.

Os policiais da delegacia deixaram o local antes do incêndio. “Pouco depois das 22h, no interesse da segurança de nossos funcionários, a polícia de Minneapolis saiu da delegacia”, afirma um comunicado da força de segurança.

A morte de George Floyd, de 46 anos, é a mais recente de uma longa série de assassinatos de negros pela polícia.

Os protestos, saques e lojas incendiadas na noite de quarta-feira (27) prosseguiram durante toda a madrugada de quinta.

Por sua vez, as autoridades estaduais alertaram que não tolerariam mais excessos, garantindo ao mesmo tempo que o caso está sendo investigado.

LEIA TAMBÉM:

Bolsonaro ‘chifrou’ em todos os namoros; confira o histórico

Advogados dizem que Moro pede ao STF a justiça que negou a Lula

Atuação de Bolsonaro frente ao Coronavírus tem só 27% de aprovação

O governador do estado de Minnesota assinou um decreto autorizando a intervenção da Guarda Nacional e o envio de 200 policiais e helicópteros estaduais.

“A morte de George Floyd deve trazer justiça e reformas fundamentais, sem mais mortes e destruição”, expressou o governador Tim Walz em comunicado, enquanto mais protestos são esperados.

O vídeo gravado por um pedestre mostra Floyd algemado, com dificuldades para respirar, com um policial colocando um joelho em seu pescoço depois de prendê-lo por supostamente usar uma nota falsificada de 20 dólares.

Enquanto estava imobilizado, o homem chega a dizer: “Eu não consigo respirar”.

Depois de vários minutos com o joelho do policial em seu pescoço, Floyd fica imóvel e é transferido para o hospital, onde foi declarada sua morte.

*Com agências internacionais