Folha temia dólar a R$ 4 com vitória de Lula em 2018. Moeda americana quase fechou hoje em R$ 6

Em 21 de fevereiro de 2020, o ex-presidente Lula fez um post no Facebook cujo título era “Expectativa x Realidade” para mostrar como a Folha –e a velha mídia, especialmente a Globo– manipulava as notícias com a finalidade de prejudicar ele e o PT.

“Vitória de Lula em 2018 pode derrubar Bolsa e levar dólar a R$ 4, diz pesquisa”, gritava a manchete da folha e do UOL.

O petista caçoou da “catastrófica” manchete da Folha cravada em junho, publicando outra manchete do G1 (Globo) retratando a realidade factual: “Dólar opera em alta e bate R$ 4,40 pela 1ª vez na história”.

O diabo, caro leitor, é que nesta quinta-feira (14) a moeda americana beirou a cotação dos R$ 6 (seis reais).

Nas casas de câmbio, segundo relatos obtidos pelo Blog do Esmael, o dólar está sendo vendido até por R$ 7 (sete reais).

Quanto à Bolsa, coitada, no ano de 2020, a queda acumulada está em 32,75%.

Portanto, é esse Brasil que Bolsonaro, Paulo Guedes e a velha mídia estão deixando para nós brasileiros: depressivo, do ponto de vista econômico, com pleno desemprego e menos direitos sociais.

Abaixo, a postagem de Lula em 21/02/2020 (quando mal ele sabia que o dólar iria chegar a sete paus):

LEIA TAMBÉM
UFPR e UFRJ explicam efeitos negativos das fake news na pandemia do novo coronavírus

Lula cobra Maia pela abertura de impeachment de Bolsonaro

MP-DF aciona Justiça para desmontar acampamento miliciano em Brasília

Pra nunca esquecer: “Se Dilma sair, PIB dobra”

Na última terça-feira, 12, completou 4 anos o golpe que derrubou Dilma Rousseff (PT). Na época, o conto do vigário era: “Se Dilma sair, PIB dobra”.

Os golpistas continuam mandando na economia, por meio de Paulo Guedes, e enfiaram o País numa tremenda depressão.

De acordo com os estudos mais sérios, de agências internacionais, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil pode cair até 15% este ano.

Note o caríssimo leitor que, antes da pandemia do coronavírus, nós já alertávamos aqui sobre a recessão promovida pelo presidente Jair Bolsonaro e seu “Posto Ipiranga”.

Miriam Leitão, da Globo, prevê tombo maior na economia sob Bolsonaro

Até a jornalista Miriam Leitão, da Globo, está prevendo um tombo maior do que aquele anunciado pelo governo Jair Bolsonaro. Os economistas do Palácio do Planalto estimam queda no PIB de 4,5% neste ano.

A estranheza em relação à jornalista da Globo é porque ela sempre foi chapa-branca, com exceção no período do PT. ‘Se hay gobierno, soy a favor’, era o lema dela.

Miriam Leitão disse nesta quinta-feira (14) que, mais adiante, o governo terá de rever mais para baixo ainda o PIB.

Em sua coluna no Globo, edição de hoje, a jornalista retrata o “Risco Bolsonaro” que afugenta investimentos estrangeiros no país. “O risco-país saiu de 100 para 350 pontos de dezembro para cá”, escreve, referindo-se às turbulências diárias criadas pelo presidente e ao ambiente de desconfiança do mercado expressado pela desvalorização do Real.

O Blog do Esmael já anotou antes, aqui, que economistas desenvolvimentistas estimam em até 15% o tombo no PIB. A pandemia do coronavírus agravou a crise econômica de Bolsonaro e Paulo Guedes, portanto a depressão era preexistente no Brasil.