FHC, articulador do golpe de 2016, é contra o impeachment de Bolsonaro

Compartilhe agora

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), um dos principais articuladores do golpe de 2016 que derrubou a presidenta Dilma Rousseff (PT), se diz contrário ao impeachment de Bolsonaro.

O tucano mor publicou um artigo no jornal O Estado de São Paulo neste domingo (1°)  tentando desestimular possíveis articulações para remover o clã bolsonarista do Planalto.

Segundo ele, “falar de impeachment (mesmo que haja nos meios jurídicos e nos tribunais superiores quem tenha considerado a hipótese cabível) seria, no mínimo, arriscado”. E vai além ao lembrar que o processo “desgasta os Poderes e deixa mágoas de difícil superação”.

Faltou ele dizer que o desgaste dos poderes e as mágoas são justamente as causas da confusão atual, e são fruto do golpe de 2016.

FHC reclama da falta de liderança e da beligerância de Bolsonaro, mas cala sobre seus crimes e ignora que os ataques à democracia estão partindo justamente do presidente.

O ex-presidente diz saber que “é difícil, dificílimo, pedir bom senso em momentos de polarização”. De qual polarização ele está falando?

A única polarização que existe nesse momento é a de Bolsonaro contra a democracia. Com impeachment ou não, é preciso escolher um lado.

Parece que o PSDB já escolheu seu lado, e não é o da democracia.

O artigo de FHC foi publicado no Estadão.

LEIA TAMBÉM
Globo anuncia trégua com Bolsonaro em nome da “reforma administrativa”

Moro diz que greve de PM é crime, mas não quer tratar PMs como criminosos

Carluxo Bolsonaro ‘xinga’ no Twitter quem duvida da facada no seu pai