Embaixador do Turismo de Bolsonaro, Ronaldinho Gaúcho é pego com passaporte falso no Paraguai

Publicado em 5 março, 2020

O Embaixador do Turismo de Bolsonaro, ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho; e seu irmão, Assis Moreira foram pegos no Paraguai por uso de passaporte e documentos de identificação paraguaios falsos.

Eles ficaram sob custódia no hotel onde estavam hospedados em Assunção, no Paraguai, na noite desta quarta-feira (4). Nesta quinta, eles estão sendo ouvidos no Ministério Público que decidirá se denuncia os dois brasileiros.

LEIA MAIS
Regina Duarte é uma ‘bomba-relógio’, avaliam aliados de Bolsonaro

Efeito Bolsonaro: Dólar dispara e atinge R$ 4,58 em dia de ‘pibinho’

Dirigente da Embratur é locutor de vídeo golpista compartilhado por Bolsonaro

A Justiça Brasileira determinou a retenção dos passaportes dos dois irmãos devido a uma condenação de 2015 por danos ambientais. Mesmo impedido de viajar para fora do país, o ex-jogador recebeu o título de embaixador do turismo brasileiro dado pelo presidente Bolsonaro.

Com informações do Consultor Jurídico e do G1.