Folha pede a demissão do secretário de Comunicação de Bolsonaro

O jornal Folha de S.Paulo publicou, nesta terça-feira (17), um editorial no qual pede a demissão de Fábio Wajngarten, secretário de Comunicação do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Wajngarten recebeu dinheiro de emissoras de TV e agências de publicidade contratadas pelo governo por meio de uma empresa de marketing do qual é sócio. A denúncia foi feita na última quarta-feira (15) pela Folha.

LEIA TAMBÉM:
Deputados petistas denunciam secretário de Comunicação de Bolsonaro ao MP e à Comissão de Ética da Presidência

PSOL aciona Justiça pela demissão imediata do secretário de Comunicação de Bolsonaro

Roberto Alvim jura que não citou o nazista Joseph Goebbels

No editorial, o jornal afirma que o secretário de Bolsonaro “cruzou a linha” ao misturar seus negócios privados com a função pública que exerce, configurando conflito de interesses. O cargo lhe dá poderes para influir na distribuição das verbas para a propaganda oficial do governo.

“É difícil conciliar as duas atividades sem ofender os princípios que regem a administração pública, entre os quais está a obrigação de evitar que interesses particulares se misturem com os da função exercida no governo”, opina.

“Caberá aos órgãos encarregados de fiscalizar o governo, entre eles a Comissão de Ética da Presidência e a Corregedoria-Geral da União, examinar os negócios de Wajngarten com rigor e aplicar ao secretário a disciplina que a legislação impõe a casos como o seu”, acrescenta.