Bolsonaro e Alvim anunciam editais para reescrever a História e a Cultura do Brasil

O presidente Bolsonaro abriu espaço na sua ‘live’ semanal para o secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, anunciar o lançamento de editais de incentivo à cultura voltados para conservadores.

Foi anunciado o investimento de R$ 20 milhões do Fundo Nacional de Cultura para editais com aportes diretos do governo.

Em suas sete categorias, o prêmio vai selecionar cinco óperas, 25 espetáculos teatrais, 25 exposições individuais de pintura e 25 de escultura, 25 contos inéditos, 25 CDs musicais originais e 15 propostas de histórias em quadrinhos.

Alvim também disse que o governo vai “lançar um edital para cinema” ficando “filmes sobre a independência do Brasil e sobre figuras históricas brasileiras, alinhados ao conservadorismo nas artes” e que “dignifique o ser humano”.

Assista à integra da ‘live’ (para estômagos fortes):

Dessa forma, o governo passa a implementar a “arte” com filtro ideológico de extrema-direita. Quem quiser fazer diferente, que se vire.

LEIA TAMBÉM
Ancine censura cartazes de filmes e faz ‘filtro’ de notícias no site

Roberto Alvim confessa perseguição a servidor que não gosta de Bolsonaro

Em Lisboa, Wagner Moura diz que há censura no Brasil

Fernanda Montenegro sobre a censura: ‘Nenhum sistema vai nos calar’

Bolsonaro é responsável por mais da metade dos ataques a jornalistas em 2019, aponta relatório

Com informações da Folha de São Paulo.