Ao vivo: 3ª Guerra Mundial batendo à porta; e agora, Bolsonaro?

Publicado em 3 janeiro, 2020

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, autorizou ataque que culminou no assassinato do chefe da Guarda Revolucionária do Irã, general Qassem Soleimani.

O país dos iatolás promete retaliar os EUA com uma contraofensiva militar nas próximas horas ou dias.

O líder supremo do Irã, Ali Khamenei, disse aos “criminosos” que assassinaram o major-general Qasem Soleimani que uma dura vingança os espera.

Soleimani foi morto em bombardeio no Aeroporto Internacional de Bagdá, no Iraque, junto com o vice-chefe da Forças de Mobilização Popular Shia do Iraque, Abu Mahdi al-Muhandis, e outras vítimas.

É nesse contexto que o Brasil pede em uma hashtag [#BolsonaroFicaCalado] que o presidente brasileiro Jair Bolsonaro (sem partido) não abra a boca e não enfie o país nessa roubada de guerra.

O pedido faz sentido, pois Bolsonaro é conhecido no Brasil e no mundo como “poodle” de Trump. Chargistas até já desenharam Bolsonaro dando um beijo gay no colega norte-americano.

Mas as perguntas que não querem calar são as seguintes:

  1. Bolsonaro enfiará o Brasil nessa roubada de 3ª guerra mundial por devoção e amizade a Donald Trump?
  2. Os lavajatistas e bolsonaristas se alistarão para guerrear em nome de Deus de Bozo?
  3. Ou o front sobraria para negros, pobres e presos (como sempre na história)?

De acordo com Washington, Soleimani havia autorizado ataques contra a embaixada dos Estados Unidos no Iraque, que foi recentemente invadida por manifestantes, e também um ataque contra a base de Kirkuk, que matou um soldado terceirizado dos Estados Unidos e deixou estadunidenses e iraquianos feridos.

LEIA TAMBÉM
A 3ª guerra mundial chegando e o Brasil pedindo: #BolsonaroFicaCalado

EUA atacam aeroporto de Bagdá e matam principal líder militar do Irã

Bolsonaro ganha “beijo hétero” na primeira live do ano; confira