Após Datafolha, filho de Lula é alvo de nova operação da Lava Jato

O partido da Lava Jato, também conhecido como “chulé”, não larga do pé de Lula. A força-tarefa cumpre nesta terça-feira (10) 47 mandados de busca a apreensão que tem como um dos alvos Fabio Luis Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A nova 69ª fase da Operação Lava Jato ocorreu um dia após o Datafolha revelar que:

  • a maioria dos brasileiros achou justa a soltura de Lula
  • o ex-presidente é mais confiável que o presidente Jair Bolsonaro
  • o ex-juiz Sérgio Moro está despencando nas pesquisas
  • o ministro Moro poderá chegar em 2022 com apenas 11% de aprovação
  • Moro e Guedes são odiados pelos mais pobres

A Operação Mapa da Mina é um desdobramento da 24ª etapa da Lava Jato, em que Lula foi levado a depor coercitivamente. Na ocasião, a defesa negou envolvimento em irregularidades, e o ex-presidente disse ter se sentido um “prisioneiro” político.

A Lava Jato afirma que a nova fase tem como objetivo aprofundar investigações sobre repasses financeiros suspeitos realizados por empresas do grupo Oi/Telemar em favor de empresas do Grupo Gamecorp/Gol, controladas por Fabio Luis Lula da Silva, filho do ex-presidente, Fernando Bittar, Kalil Bittar e Jonas Suassuna.

LEIA TAMBÉM
Lula livre foi justo para 54% dos brasileiros, diz Datafolha

Datafolha: Maioria aprova Lula livre e confia mais nele que em Bolsonaro

Datafolha: Moro e Guedes já foram defenestrados pelos mais pobres