Na Bolívia, movimentos sociais dão 48 horas para líder golpista deixar La Paz

Publicado em 11 novembro, 2019

Em pronunciamento feito na madrugada desta segunda-feira (11), movimentos sociais da Bolívia que são leais ao presidente deposto Evo Morales deram um prazo de 48 horas para que o líder da extrema-direita Luis Fernando Camacho e demais golpistas se retirem de La Paz, capital do país.

LEIA TAMBÉM:
Em nota, PSOL repudia golpe de Estado na Bolívia

Dilma condena golpe na Bolívia e presta solidariedade a Evo Morales

Evo Morales diz que é alvo de ordem de prisão ilegal

O anúncio foi feito pela Federação de Juntas Vecinales de El Alto, espécie de comitê popular da cidade. O grupo instrui, ainda, a formação de comitês de autodefesa, bloqueios e mobilização permanente contra o golpe de Estado.

Assista ao pronunciamento:


Com informações da revista Fórum.