Globo declara guerra a Glenn Greenwald, do Intercept, e ao marido dele, David Miranda

Compartilhe agora!

A Globo pagou para ver a reação do jornalista norte-americano Glenn Greenwald, cofundador do site The Intercept Brasil, ao divulgar nesta quarta (11) fake news sobre o deputado David Miranda (PSOL-RJ).

Segundo o jornal O Globo, edição de hoje, o marido de Glenn teria movimentado atipicamente R$ 2,5 milhões. A empresa da família Marinho cita o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) como fonte da informação.

Em vídeo publicado no Youtube, o jornalista do Intercept rebateu afirmando categoricamente que se trata de “vazamento ilegal e falso” e denunciou que o procedimento do Ministério Público contra seu marido, o deputado David Miranda, teve dois dias depois da #VazaJato começar.

Miranda, por sua vez, negou que tenha cometido qualquer ilegalidade e disse que tem como provar a origem de sua movimentação financeira. Ele garante que é alvo de investigação porque seu marido está divulgado a #VazaJato.

“Sinceramente, não sei qual a porcentagem de políticos neste país que usa esse esquema – parece um pouco comum -, mas posso dizer com 100% de certeza que David nunca recebeu um centavo de nenhum de seus funcionários em seu gabinete, como vereador ou deputado, e nunca o faria”, completa Glenn.

Pelo sim pelo não, a Globo chamou o cofundador do Intercept para a briga. Além disso, a emissora quis mandar um recado que continua fechada com o ministro Sérgio Moro e não tem medo de Glenn Greenwald.

Por outro lado, o jornalista norte-americano já tem experiência de ter guerreando com os governos dos Estados Unidos e Grã-Bretanha, juntos, no Caso Snowden. Naquela época, em 2013, a Globo gostava de Glenn. Agora, pelo jeito, não mais.

LEIA TAMBÉM
Nova CPMF: Bolsonaro mandou demitir Cintra, diz Mourão

Dilma: “Vazamentos seletivos não me intimidarão”

Deu chabu na reforma da previdência no Senado

Leia o texto do vídeo de Glenn Greenwald:

É muito irônico, porque um tema principal da nossa reportagem é o fato que o Ministério Público abusa o tempo todo de seu poder contra seus inimigos, inclusive vazando ilegalmente informações com o objetivo de sujar e destruir a reputação de seus adversários usando veículos da mídia, como Antagonistas e Globo, que não são jornalistas mas parceiros, que é exatamente o que fizeram neste caso.

O que eles estão tentando fazer é criar uma equivalência do caso do Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz e Carlos Bolsonaro, que com certeza são culpados, com [o caso do] meu marido.

Eles querem que vocês pensem que meu marido e eu temos uma reputação suja, não usando o processo legal no tribunal com evidência, [mas] usando tática covarde, vazamento ilegal.

O problema deles é que isso é muito fácil de responder. E se O Globo tivesse jornalistas e repórteres em vez de propagandistas para o MP, eles já saberiam.

Meu salário, e eu tenho um pouco de vergonha para falar isso, é muito maior do que as quantias de dinheiro que O Globo disse que David está recebendo na conta dele. E eu tenho outras rendas. Tenho cinco livros, quatro deles na lista dos mais vendidos da The New York Times, tenho participação em filmes, tenho renda com palestras.

Eu transfiro todo o dinheiro que ganho no mês para o Brasil, porque moramos aqui, e é isso. Estas movimentações financeiras são atípicas sim, mas não ilícitas, porque o MP sabe que vai perder, o juiz já disse que não vai aceitar seu pedido até o David ter uma chance de mostrar as provas.

Compartilhe agora!