Defesa de Lula pede que STF julgue habeas corpus sobre suspeição de Moro

Publicado em 30 setembro, 2019
Compartilhe agora!

A defesa do ex-presidente Lula voltou a pedir nesta segunda-feira (30) que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue, em caráter de urgência, o habeas corpus que declara a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro.

Em coletiva à imprensa nesta tarde, em Curitiba, Fernando Haddad e Gleisi Hoffmann, que atuam como advogados do petista, dizem que tem um HC pendente e que deveria ser agilizado antes da progressão da pena.

“O julgamento já começou”, disse Haddad. “O HC precede todos os demais recursos. Isso é constitucional”, explicou.

Os defensores de Lula se recusaram entrar no mérito do semiaberto porque, segundo eles, ainda não foram notificados de nada. No entanto, Gleisi disse estranhar o Ministério Público pedir a progressão para o ex-presidente.

LEIA TAMBÉM
Veja por que Lula deu um xeque-mate na Lava Jato

URGENTE: Lula escreve carta rejeitando o semiaberto; leia a íntegra

Gilmar Mendes ao vivo no programa Roda Viva

“Tem milhares esperando advogados dativos porque o Ministério Público não age para libertar os presos que já podem progredir no regime. Mais uma vez, o MP trata Lula de maneira excepcional”, afirmou a presidenta nacional do PT.

Além de Gleisi e Haddad, também visitaram hoje o ex-presidnete Lula os dirigentes do PT Paulo Okamoto, Emídio de Souza, Luiz Eduardo Greenhalgh e Marcio Macedo.

Assista ao vídeo:

Compartilhe agora!