Por Esmael Morais

De olho no comando do MDB, Requião pode visitar Temer na cadeia

Publicado em 12/05/2019

Para Roberto Requião, do Paraná, a prisão do ex-presidente Michel Temer se iguala a de Lula porque não respeitou os princípios da legalidade, da ampla de defesa e da presunção da inocência.

Embora tenha sido um dos mais ferrenhos opositores em seu governo, o ex-senador paranaense também entende como “prisão política” a de Temer.

Requião, de olho no comando nacional do MDB, estuda visitar esta semana Temer na cadeia em São Paulo.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro e a política da morte

O político paranaense descarta a complacência com possíveis malfeitos da cúpula emedebista, mas deverá levantar a bandeira do julgamento justo para acusados em conformidade com a Constituição Federal.

Ou seja, nada de prisão preventiva e muito menos antecipação de pena sem o trânsito julgado da sentença.

Advogado e jornalista de formação, Requião vê na prisão de Michel Temer punitivismo e populismo penal — que são contra a ideia do garantismo constitucional.