Por Esmael Morais

Ricardo Barros na mira do Ministério Público Federal

Publicado em 16/01/2019

O Ministério Público Federal está processando o ex-ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), por improbidade administrativa.

Segundo MPF, houve favorecimento a empresas que não tinham histórico de prestação de serviços na área causando falta de remédios para centenas de pacientes. 14 pessoas morreram.

Além de Barros, quatro servidores do ministério também estão sendo processados.

“O que causa espanto, neste caso – de aquisição do tipo emergencial para cumprir decisões judiciais diversas – é que os requeridos tenham optado por contratar empresa que, ao que tudo indicava, não poderia cumprir o contrato e, ainda que posteriormente demonstrada esta impossibilidade, não tenham logo adotado as medidas de sua competência para sanar os vícios dessa contratação”, disse a procuradora da República Luciana Loureiro, autora da ação.

A ação pede que os envolvidos devolvam quase R$ 20 milhões; além da perda da função pública e a suspensão dos direitos políticos.

As informações são do Portal G1.