Polícia afirma que três homens participaram do assassinato de Marielle e Anderson

A Polícia Civil do Rio de Janeiro concluiu que três homens participaram do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes.

LEIA TAMBÉM:
8 meses após assassinato de Marielle Franco, Anistia pede investigação independente

De acordo com o inquérito sobre o caso, foi identificada a presença de uma terceira pessoa no carro usado no crime, além do motorista e do autor dos disparos.

Durante parte da investigação, a Divisão de Homicídios acreditou que o crime havia sido praticado por uma dupla.

Através de câmeras de segurança e programas de computador utilizados pela polícia, foi possível constatar que havia alguém no assento do carona. Nenhum deles, porém, foi identificado.

A principal linha de investigação envolve o vereador Marcello Siciliano e o ex-PM Orlando Oliveira Araújo, o Orlando de Curicica, que está num presídio federal, mas até agora não foram encontrados os culpados.

Ontem (14), dia em que o assassinato de Marielle e Anderson completou oito meses, a Anistia Internacional divulgou um relatório apontando incoerências, contradições e falta de respostas coerentes das autoridades competentes sobre o caso.

Comentários encerrados.