Manuela D’Ávila vai ao TSE contra ameaças e notícias falsas

A candidata a vice na chapa de Fernando Haddad (PT), Manuela D’Ávila (PCdoB), entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que sejam esclarecidas notícias falsas que circulam nas redes. Ela também solicitou proteção da Política Federal por causa de ameaças que vem sofrendo.

As fake news tentam associar Manuela ao atentado contra Jair Bolsonaro (PSL). A candidata pede ao TSE que a divulgação da notícia falsa seja esclarecida e os responsáveis encontrados e punidos.

“O que levamos ao conhecimento do TSE é que há algumas redes que divulgaram conteúdo – que desconfio que sejam amplamente financiadas, porque quem trabalha com internet sabe que não se tem alcance espontâneo de milhares de pessoas de um minuto para outro, sem o auxílio de robôs e, portanto, sem dinheiro – que dizia que eu teria articulado, veja o absurdo, o atentado a Jair Bolsonaro, portanto motivando um conjunto de ameaças físicas a mim. De maneira irresponsável, alguém articulou e financiou o espalhamento dessa notícia falsa pelas redes”, disse a candidata a vice.

A Polícia Federal já afirmou que Adélio Bispo, que esfaqueou Bolsonaro, agiu sozinho. A candidata classificou como uma “assustadora irresponsabilidade” o compartilhamento do conteúdo mentiroso.

“Mais que combater as notícias falsas, precisamos identificar a origem do dinheiro que financia a amplitude dessas notícias”, defendeu.

De acordo com Manuela, boatos sempre existiram, mas eles agora são amplificados. “É preciso saber quem paga porque isso coloca em risco a democracia. As pessoas tomam decisões baseada em mentiras e é um absurdo que os eleitores hoje decidam assim”, criticou.

Com informações do Portal Vermelho.