Gleisi: Como achar que vivemos a normalidade no Brasil de agora?

Publicado em 3 setembro, 2018
Compartilhe agora!

Para Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT, a esperança do povo brasileiro está depositada no processo eleitoral, na candidatura de Lula, que está sendo barrada pelo consórcio jurídico-midiático.

Como achar que vivemos a normalidade no Brasil de agora?

Gleisi Hoffmann*

Corte de 50% no Bolsa Família, aumento de 13% do diesel, aprovação da terceirização para qualquer tipo de trabalho, aumento de 16% para os salários do Judiciário, os mais altos do país, e impedimento do líder nas pesquisas de participar do processo eleitoral. Isso tudo somente na última semana!

É lamentável o que está passando o povo brasileiro, cerceado de seus direitos, inclusive o direito ao voto. Lamentável também a exposição vexatória no plano internacional, com denúncias sobre as afrontas a democracia e retrocessos econômicos e sociais, fazendo par com o governo Macri da Argentina, aliás ídolo do PSDB e dos golpistas brasileiros.

Nosso país está triste, o povo está triste. Passando dificuldades com o desemprego, salários baixos, carestia, sem perspectivas de melhora. A esperança do povo brasileiro está depositada no processo eleitoral, na candidatura de Lula, que está sendo barrada!

O corte do Bolsa Família para o ano que vem mostra com clareza o tipo de gente que está governando o Brasil. Nenhuma sensibilidade, nenhum compromisso. Não entendem de povo. Não pisam onde pisa o povo. Vivem em salas confortáveis, não passam necessidade, só isso explica porque quem ganha tão bem, como juízes, queiram aumento nos próprios salários e não se importem com os mais pobres perderem o mínimo de proteção social.

Para manter o Bolsa Família nos padrões de 2018, que seria pouco, frente ao aumento da pobreza e do desemprego, seriam necessários no mínimo R$30 bi. Mandaram a Proposta orçamentária com R$15 bi. Ou cortam o benefício pela metade (cairia de R$183,00 em média por família, para cerca de R$91,00), o que teria de ser feito por lei, ou cortam metade das famílias, o que será o mais provável. O Nordeste sofrerá o maior impacto. Dos 7 milhões de famílias que recebem o Bolsa, 3.5 milhőes correm o risco de perder o benefício. São mais de 11 milhões de beneficiários.

A aprovação da terceirização para todos os tipos de trabalho e o aumento do diesel também mostram o desprezo desse governo para com os trabalhadores. Sem condições de renda o povo empobrece, passa necessidade.

Lula, o PT, sempre estiveram ao lado do povo, dos trabalhadores, nunca vacilaram na defesa da justiça social. E não vacilaremos agora. A defesa que fazemos de Lula é a defesa que fazemos do povo, é a defesa que fazemos da democracia. Só um governo progressista e popular será capaz de resgatar a dignidade do povo brasileiro e reestabelecer a ordem democrática atacada pelo golpe. As eleições trazem essa possibilidade, mas precisam ser livres e democráticas, sem impedimentos de participação. O povo tem o direito de escolher em quem votar. A toga não pode querer substituir a vontade popular. Seu papel é cumprir o que diz a lei. Mas, infelizmente , no Brasil de hoje, não é isso que se vê.

Queremos nosso país de volta, a democracia em construção que tínhamos. Queremos o Brasil de Lula de volta, para o povo voltar a ser feliz! E as pesquisas indicam que também é isso que o povo quer!

*Gleisi Hoffmann é senadora e presidenta nacional do PT.

Compartilhe agora!