Por editor

Aumenta a violência no Rio sob intervenção

Publicado em 25/07/2018

A Comissão Popular da Verdade (CPV) lançou nesta quarta-feira (25) um relatório apontando o aumento da violência no Rio de Janeiro sob a intervenção militar do ilegítimo Michel Temer.

De fevereiro a junho deste ano, os episódios de tiroteios aumentaram em 37% comparados aos meses anteriores. O documento compila informações levantadas por aplicativos, como o Fogo Cruzado, e por entidades, como o Observatório da Intervenção.

Na Baixada Fluminense, Belford Roxo registrou aumento de 161% nos tiroteios e em Mesquita subiram 168%, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Já o número de mortos por armas de fogo aumentou 55% em Belford Roxo e 67% em Duque de Caxias, na comparação com os cinco meses anteriores à intervenção.

Os homicídios decorrentes de intervenção policial somaram 507 vítimas de março a junho, 9% a mais do que o período anterior à intervenção e 28% a mais que os mesmos meses de 2017. Comparando apenas o mês de junho, o aumento foi de 59,8%. O Observatório aponta ainda a diminuição de 39% na apreensão de fuzis, metralhadoras e submetralhadoras de fevereiro a maio na comparação com o ano anterior.

O relatório será apresentado a órgãos internacionais de defesa dos direitos humanos, como a Anistia Internacional, além de ser entregue ao ator norte-americano Danny Glover, que é embaixador das Nações Unidas para assuntos da população negra e fez uma visita em maio à Rocinha, comunidade da zona sul do Rio de Janeiro, em evento organizado pela CPV. De acordo com a comissão, Glover pediu os dados para denunciar os abusos a órgãos internacionais.

A Comissão foi criada logo após o início da intervenção federal e é composta por 58 entidades ligadas a movimentos sociais, de defesa dos direitos humanos e mandatos parlamentares com o objetivo de acompanhar as operações policiais nas favelas e periferias e denunciar as violações de direitos humanos.

Com informações da Agência Brasil.