Temer e Aécio se reuniram para anular provas da lava jato

Compartilhe agora!

Os sites de notícias política informam que Michel Temer (MDB) e Aécio Neves (PSDB) se reuniram na noite desta quinta (21), em Brasília, para discutir estratégias para anular provas da lava jato.

Mais especificamente, Aécio e Temer estiveram na casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), discutindo a utilização do indiciamento do ex-procurador Marcelo Muller, pela Polícia Federal, para anular o acordo de delação premiada fechado por Joesley Batista, dono da JBS, e do ex-executivo da empresa Francisco de Assis.

Temer se enrolou ao ser gravado supostamente pedindo para que Joesley mantivesse em silêncio o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ), preso em Curitiba pela lava jato.

Aécio responde por ter pedido R$ 2 milhões em propina cuja entrega de mala com parte do dinheiro a um primo dele foi filmada pela PF.

“A linha [de defesa] deles é a de que o indiciamento reforça a ideia de que Muller fez jogo duplo durante a negociação da delação da JBS. Portanto, querem anular as provas do acordo. Cabe ao ministro Fachin a decisão final sobre a rescisão do acordo”, revela Andreia Sadi, do G1.

Compartilhe agora!