Desemprego no trimestre tem alta e atinge 12,9% em abril, diz IBGE

A política econômica desastrosa de Temer e Meirelles provocou novo aumento na taxa de desemprego no trimestre encerrado em abril de 2018. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (Pnad), divulgada nesta terça-feira (29) pelo IBGE, o desemprego chegou a 12,9%, com um total de 13,4 milhões de pessoas em busca de trabalho.

De acordo com o IBGE, o resultado foi puxado pelo corte de vagas no comércio, que teve diminuição de 439 mil pessoas (-2,5%) na população ocupada em relação ao trimestre encerrado em janeiro.

Na mesma comparação, a população ocupada teve redução de 969 mil pessoas (-1,1%), com a queda mais expressiva entre os empregados com carteira assinada. O quadro negativo acarretou um aumento na taxa de desocupação, que foi de 12,2% entre novembro e janeiro para 12,9% no trimestre fechado em abril.

Se ao longo de 2017 o emprego formal seguiu estável e o informal cresceu – resultando numa redução da taxa de desemprego ao longo dos trimestres – o mesmo não aconteceu nos primeiros meses de 2018.