Por editor

Da cadeia, Lula pensa o Brasil

Publicado em 04/05/2018

A visita da presidenta do PT Gleisi Hoffmann (PR) e do ex-ministro Jaques Wagner a Lula ocorrida ontem (3) foi reveladora sobre as atividades e preocupações do ex-presidente. Mesmo preso, Lula continua preocupado com a situação econômica do país e com as injustiças sofridas pelos mais carentes, como os sem teto de São Paulo.

Após a visita, Gleisi e Jaques concederam uma entrevista coletiva em frente à Sede da Polícia Federal em Curitiba. A primeira frase da senadora sobre Lula foi de que “ele está preocupado com o Brasil”.

Segundo Gleisi, Lula pediu para que fosse repassada a sua reflexão sobre alguns dados: “Como se justifica o País que teve 20 milhões de empregos gerados nos governos de Lula, ter hoje 13 milhões de desempregados?”

“Como se justifica o salário mínimo, que subiu por 11 anos consecutivos acima da inflação, e nos últimos dos anos não teve nem a reposição da inflação? Eles não diziam que iam melhorar o País? Que saindo a Dilma, saindo o PT tudo ia melhorar?”

Enfim, o ex-presidente fez uma análise econômica aprofundada, relatando com números a recessão provocada pelo ilegítimo e traidor Michel Temer (MDB). Nós dados econômicos, Lula foi ressaltando sempre os fatores que atingem os os trabalhadores e os mais pobres.

Lula comentou o problema da habitação popular, numa referência ao incêndio e desabamento do prédio ocupado em São Paulo. Ele pediu que seja formado um grupo de estudos para o tema visando subsidiar seu plano de governo para a disputa presidencial de outubro.

Mesmo preso, o ex-presidente continua firme e determinado em superar a situação atual e a voltar a governar o País. Mesmo vítima de uma condenação injusta e sem provas, Lula continua preocupado com a situação do País, pensando saídas para a crise atual.

Veja o vídeo da entrevista: