Ciro não encontrará as “penas” que busca no PT, dizem petistas históricos

Petistas históricos ouvidos pelo Blog do Esmael afirmaram neste fim de semana, em Curitiba, que o ex-governador Ciro Gomes (PDT) dificilmente encontrará as “penas” que busca no PT ou em Gleisi Hoffmann. “Talvez ele encontre no PSDB, de onde veio”.

“Pena ele encontra em tucano e apoio no mercado quando abrir o que pensa sobre o Brasil. Nunca ele buscará isto no PT nem no povo explorado de nosso país”, reagiu um general do PT.

Desde 7 de abril, o PT transferiu sua sede nacional para a capital paranaense. Por isso, dirigentes petistas são figuras fáceis na Vigília Lula Livre ou no acampamento Marisa Letícia, no entorno da Polícia Federal, onde o ex-presidente é mantido preso político há um mês.

Durante visita à Vigília, neste sábado, o Blog do Esmael apurou que a senadora Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT, tentou falar algumas vezes como Ciro, mas o pedetista sequer atendeu aos telefonemas.

Polêmica

Ciro Gomes disse que sentia “pena” de Gleisi ao rebater a declaração de que o nome do pedetista não passaria no PT nem com “reza brava”.

“Para se ver como é questão de dar pena, meu partido, o PDT, portanto, eu, estou apoiando quatro dos cinco dos principais candidatos a governador do PT”, afirmou Ciro em entrevista à TV Folha.

Gleisi disse “não” a Ciro no contexto de uma manchete no Estadão atribuindo ao ex-governador Jaques Wagner o anúncio do PT na vice de Ciro.

A própria presidenta do PT fez questão de tuitar que “Jaques Wagner diz que manchete [no Estadão] sobre apoio a Ciro é manipulação e fake news!”