Temer vai intervir na Eletrobras caso não consiga privatizá-la


O ilegítimo Michel Temer quer mesmo liquidar o que resta do patrimônio nacional. A bola da vez é a Eletrobras, empresa que é responsável por boa parte da geração e distribuição da energia elétrica no País. Caso não consiga privatizá-la, Temer ameaça intervir e promover uma privatização fracionada, licitando as operações em partes menores.

A informação partiu do o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa. “A agência reguladora (Aneel) tem todos os elementos para, se ficar caracterizada a inviabilidade da privatização, a agência já caminha com um plano B em paralelo, de licitação das concessões em separado… Uma alternativa caso essa solução, que é extrema, seja adotada, seria fazer uma intervenção provisória nas empresas”, disse Pedrosa.

A Eletrobras é composta por 47 hidrelétricas, 270 subestações de energia e seis distribuidoras. A estatal ainda possui 70 mil quilômetros de linhas de transmissão. A privatização deve aumentar o custo da energia elétrica, principalmente para as cidades menores e mais distantes das linhas de distribuição, como é o caso dos ribeirinhos da amazônia.

Com informações da Agência Rueters.

Comentários encerrados.