escola danificada parana

Ministério Público abre investigação contra Beto Richa por fechamento de turmas escolares

O Ministério Público do Estado do Paraná (MP-PR) abriu uma investigação para apurar irregularidades no fechamento de turmas escolares de sexto e sétimo ano no Colégio Estadual Campo da Vila União, no município de Rosário do Ivaí, região Norte do Paraná.

O Inquérito Civil de número MP-PR 0056.18.0000031-9 foi instaurado pela Promotora Luciana Helena Tofano Chuvalski em acolhimento a denúncia feita pela comunidade escolar. O fechamento de turmas e escolas é uma das investidas do Governador Beto Richa (PSDB) para destruir a educação pública do Estado.

Segundo relatos da escola, o fechamento gradativo das turmas levará ao fechamento da instituição que atende estudantes que vivem no campo e teriam que se deslocar por vários quilômetros para estudar em outra escola.

Os professores(as), diretores(as), pais e estudantes das escolas públicas estaduais se unem e tentar resistir ao desmonte da educação promovido por Beto Richa e sua equipe, mas a política de fechamento de escolas vem ocorrendo há vários anos e resulta em turmas superlotadas, queda na qualidade de ensino e evasão escolar.

A APP-Sindicato, que representa os educadores no Estado também vêm denunciando o fechamento de escolas e turmas para o Ministério Publico. A entidade solicitou ao MP que acione a Secretaria de Educação (Seed) para que dados reais de matrículas, índices de evasão e repetência sejam apresentados para que sejam tomadas as medidas judiciais cabíveis.

O ataque do governador tucano à educação também inclui a sonegação da data base para o reajuste anual de professores e servidores, redução do salário dos professores contratados por Processo Seletivo Simplificado e aumento da jornada de trabalho com a diminuição da hora atividade.