Bolsonaro com medo de avião

Publicado em 10 janeiro, 2018
Compartilhe agora!

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) jura de pés juntos que não viajará de jatinho particular durante a campanha presidencial. Ele teme o mesmo destino que teve o socialista Eduardo Campos, em 2014, e o ministro do STF Teori Zavascki, no início de 2017, ambos mortos em quedas de avião.

O assunto foi levantado aqui no Blog do Esmael há dois dias, haja vista que o candidato de extrema-direita atrapalha o projeto eleitoral do consórcio jurídico-midiático deste ano.

O histórico não tem sido generoso com candidatos fora do establishment, analisa o candidato do PSL. Por isso a precaução. Os voos só ocorrerão em aviões comerciais.

Segundo avaliou o presidenciável a correligionários, “eles” não teriam coragem de fazer estrago maior num voo comercial.

Nesta quarta-feira (10), quase um ano após a queda do avião em que estava o ministro Teori, relator da lava jato no STF, a Polícia Federal garante que foi acidente causado por falha humana, isto é, culpa do piloto.

O delegado Rubens Maleiner garantiu hoje que, até o momento, a Polícia Federal não encontrou qualquer elemento a indicar “ato intencional” na queda do avião ocorrida no dia 19 de janeiro do ano passado.

Apesar da negativa da PF acerca da queda de avião do ministro do STF, Bolsonaro é daqueles que acredita que “o seguro morreu de velho”. Pelo sim pelo não ele só percorrerá o país em voos comerciais. A conferir.

Compartilhe agora!

Comments are closed.