Bolsonaro pode ter destino “parecido” com o de Eduardo Campos?

Na eleição de 2014, Eduardo Campos, então candidato a presidente pelo PSB, atrapalhava o projeto eleitoral do senador Aécio Neves, do PSDB. Durante a campanha, cabummmm, o avião com o socialista caiu em circunstâncias nunca bem esclarecidas…

Pois bem, a pré-candidatura do deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) também não atende aos interesses do establishment, qual seja, a mídia, os bancos e o tucanato paulista.

“O Bolsonaro que se cuide senão vão matá-lo como fizeram com o Eduardo Campos, esse pessoal não é brinquedo”, alerta o comentarista Marcelo Santana.

Não foi somente o avião de Eduardo Campos que, cabummmm, caiu… O do ministro Teori Zavascki, relator da lava jato no STF, também teve a mesma “sorte” no início de 2017 em situação não menos misteriosa.

Bolsonaro é direita, fascista, capacho dos EUA, mas ele atrapalha o projeto eleitoral da elite e do consórcio golpista formado por setores da mídia, do judiciário, do parlamento e da banca financeira.

Comentários encerrados.