O que disse a Globo sobre o racismo de Willian Waack; assista

Publicado em 9 novembro, 2017
Compartilhe agora!

Coube à jornalista Renata Lo Prete, no Jornal da Globo, jogar a “pá de cal” no colega Willian Waack. Ela é a substituta do âncora que caiu ao dizer que “é preto, coisa de preto” buzinaço durante um ao vivo nas eleições dos EUA. Assista:

Abaixo, leia a íntegra da nota sobre o afastamento de Willian Waack:

“A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência do vídeo que passou hoje a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida.

Nele, minutos antes de ir ao ar num vivo durante a cobertura das eleições americanas do ano passado, alguém na rua dispara a buzina e, Waack, contrariado, faz comentários, ao que tudo indica, de cunho racista. Waack afirma não se lembrar do que disse, já que o áudio não tem clareza, mas pede sinceras desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação.

William Waack é um dos mais respeitados profissionais brasileiros, com um extenso currículo de serviços ao jornalismo. A Globo, a partir de amanhã, iniciará conversas com ele para decidir como se desenrolarão os próximos passos.”

Nota do Blog do Esmael:

O racismo debochado de Willian Waack — que se sentia prazer em chamar o PT de “quadrilha”, a Venezuela de “ditadura”, defender bancos, a privatização da previdência, relativizar o trabalho escravo, enfim, a retirada de direitos com a reforma trabalhista — ganhou o mundo graças à internet.

Compartilhe agora!

Comments are closed.