Por Esmael Morais

Sem foro privilegiado, Moreira Franco entra na mira da Lava Jato

Publicado em 10/02/2017

O juiz federal Sérgio Moro só não o pegará se não quiser, pois o dito cujo voltou para a sua jurisdição.

A autorização para o ilegítimo Michel Temer (PMDB) nomear “Angorá” no ministério da Secretaria-Geral da Presidência foi concedida pelo juiz Alcides Martins Ribeiro Filho.

O mérito da pendenga ainda será julgado pelo colegiado do TRF-2.

O Supremo também recebeu defesa do bichano em 50 páginas assinadas por Temer.

A oposição vê similaridade com a questão de Lula, que foi barrado em março de 2016.

Será que o judiciário será coerente com o que decidiu anteriormente?

O caso no STF tem a relatoria nas mãos do ministro Celso Mello.