Por Esmael Morais

Secretário de Beto Richa tem supersalário de marajá no Paraná: R$ 61,7 mil

Publicado em 23/02/2017

O diabo é que o valor recebido pelo secretário de Beto Richa (PSDB) é muito acima do teto salarial estipulado pelo Supremo Tribunal Federal, que, desde janeiro deste ano, é de R$ 39,2 mil.

Curioso ainda é que Mauro Ricardo Costa é o piloto do desastrado “ajuste fiscal” — que no Paraná é combinado com muita corrupção — que retira direitos, ameaça demitir, dá calote em professores e servidores públicos.

Segundo denúncia de Nereu Moura, o secretário da Fazenda, além do cargo, tem salário em seis seguintes conselhos: Copel, Fomento Paraná, Paranacidade, Sanepar, Cohapar e Agência Paraná de Desenvolvimento.

Para o deputado do PMDB, assim fica fácil perseguir os profissionais da educação e demitir professores PSS.

Mauro Ricardo Costa custa muito caro para cumprir a singela tarefa de quebrar o estado.

Antes de aportar nestas plagas, o secretário já fora expulso de Salvador, na Bahia, por ter desgraçado a economia soteropolitana.