Mas antes Temer não tivesse ido a Chapecó

Compartilhe agora!

velorio_temer_chapecoPegou mal, muito mal, da intenção do ilegítimo Michel Temer (PMDB) se entrincheirar no aeroporto de Chapecó (SC) durante o guardamento das vítimas do Chapecoense.

O presidente ilegítimo quis homenagear as vítimas do Chapecoense, mas, com medo de protestos, não quer se arriscar aparecendo no velório previsto para este sábado (3) na Arena Condá. Portanto, o Tinhoso quer que as famílias sigam até ao aeroporto para receberem “meus pêsames” ou “meus sentimentos” do golpista.

O pai do zagueiro Filipe Machado – uma das vítimas do acidente aéreo que envolveu membros da equipe do Chapecoense, Osmar Machado — afirmou que não vai ao aeroporto para encontrar o dito cujo.

Em entrevista a ESPN, o pai do atleta fulminou Mr. Fora Temer:

“Se ele quiser, ele que venha aqui [estádio do Chapecoense]. A pessoa importante hoje, aqui, somos nós e os nossos filhos que morreram”, criticou Macedo.

O pai do zagueiro ainda completou: “Eu não arredo um pé de perto do meu filho para cumprimentar o Temer. Ele é o presidente do Brasil, e só. […] Eu acho que se ele tem dignidade e vergonha na cara ele que venha aqui cumprimentar as pessoas que estão com problema”.

Como diz aquela moda de viola de Tonico e Tinoco, “mas antes não tivesse ido” a Chapecó.

Assista ao vídeo:

Abaixo, leia a nota da Presidência da República sobre a ida de Temer a Chapecó:

O presidente Michel Temer participa, na manhã deste sábado, no aeroporto de Chapecó, da Cerimônia de Honras Fúnebres em homenagem às vítimas do acidente com o avião que transportava a delegação da Associação Chapecoense de Futebol e jornalistas para a partida contra a equipe do Atlético Nacional de Medellin.

Durante a cerimônia, o Presidente da República vai entregar às famílias a Medalha da Ordem do Mérito Desportivo como reconhecimento do governo federal e do povo brasileiro pelos serviços prestados ao País por todos os que estavam naquele vôo.

Compartilhe agora!

Comments are closed.