11 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Michel Temer de volta ao bico do corvo com ameaça de 3ª denúncia

Michel Temer de volta ao bico do corvo com ameaça de 3ª denúncia

Com míseros 3% de aprovação, Michel Temer poderá voltar ao bico do corvo nos próximos dias. Isto é, ele poderá sofrer uma terceira denúncia criminal que seria o “tríplex de Temer” — envolvendo sua filha. ... 

Leia mais

9 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em ‘Velório de Temer se arrastará até 31 de dezembro’, avaliam petistas

‘Velório de Temer se arrastará até 31 de dezembro’, avaliam petistas

O PT acredita que o governo Michel Temer já era, morreu, mas acha inoportuno tirá-lo do cargo em pleno processo eleitoral — como querem alguns setores da mídia e os procuradores da lava jato. ... 

Leia mais

2 de dezembro de 2016
por Esmael Morais
43 Comentários

Mas antes Temer não tivesse ido a Chapecó

velorio_temer_chapecoPegou mal, muito mal, da intenção do ilegítimo Michel Temer (PMDB) se entrincheirar no aeroporto de Chapecó (SC) durante o guardamento das vítimas do Chapecoense. Leia mais

22 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
112 Comentários

‘Pacote de maldades de Beto Richa matou o primeiro professor’, acusa deputado Lemos; assista

prof_juranda.jpgO deputado estadual Professor Lemos (PT), neste domingo (22), indignado, acusou o ‘pacote de maldades’ do governador Beto Richa (PSDB) de matar oficialmente o primeiro professor da rede pública em 2015.

Segundo o parlamentar, o professor Luís Carlos da Silva, diretor do Colégio Estadual João Maffei Rosa, do município de Juranda, na região Oeste, tombou lutando contra o pacotaço do governo tucano.

Neste domingo (22), centenas de professores, alunos e lideranças políticas da região se despediram do professor Luís em emocionado velório.

“Mais uma vítima fatal do pacotaço de maldades do governador Beto Richa. O colégio dele foi impedido de fazer matrículas do ensino médio noturno. A vice-diretora foi exonerada. Duas pedagogas foram tiradas da escola. O governo ainda fechou várias turmas. Tem alunos tendo que ir estudar nos municípios de Ubiratã e Rancho Alegre”, disse, à s lágrimas, o deputado Lemos. Leia mais

17 de agosto de 2014
por Esmael Morais
6 Comentários

Dilma, Lula e Aécio dão o último adeus a Eduardo Campos

do Brasil 247
O velório de Eduardo Campos se transformou num ato ecumênico da política. Por volta de 10h, chegaram ao Palácio das Princesas a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, além do ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante.

Quando Dilma chegou, houve um princípio de vaia, rapidamente abafado por aplausos. Lula abraçou com força os filhos de Eduardo de Campos. Dilma fez o mesmo com a viúva Renata Campos.

Pouco depois chegaram ao local lideranças do PSDB, como o governador Geraldo Alckmin, o ex-governador José Serra e o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), vice na chapa de Aécio Neves, cuja chegada era esperada para esta manhã.

Alckmin entregou cinco medalhas que foram encontradas pela equipe de resgate em Santos à  viúva Renata.

à€s 10h28, teve início a celebração da missa campal, em memória de Eduardo Campos, quando o senador Aécio Neves chegou ao local.

Leia, abaixo, reportagem da Agência Brasil:

Ivan Richard – Enviado Especial

Começa, neste momento, em frente ao Palácio das Princesas, sede do goveno de Pernambuco a missa campal de corpo presente, que será celebrada pelo arcebispo de Recife e Olinda, dom Fernando Saburido.

A presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente lula chegaram há pouco ao local para o velório de Eduardo Campos, que morreu vítima de acidente aéreo, em Santos (SP). Dilma chegou a ser vaiada, mas, em seguida, foi apçaudida pelas mihares de pessoas que ocupam a Praça da República para a cerimônia. O ex-presidente pegou no colo o filho mais novo de campos, Miguel, de 6 meses, e abraou os outros filhos do ex-governador e a viúva Renata Campos.

Neste momento, também prestam condolências à  família de Campos o ex-governador de São Paulo José Serra, o ex-ministro da Saúde e candidato ao governo paulista Alexandre Padilha, entre outras autoridades. Leia mais

17 de agosto de 2014
por Esmael Morais
14 Comentários

Velório de Eduardo Campos mistura emoção e propagada política

do Brasil 247
O velório de Eduardo Campos, iniciado ontem à  noite, quando os restos mortais do ex-governador de Pernambuco chegaram ao Recife, foi também um ato político, o primeiro da campanha de Marina Silva à  presidência da República.

No caminhão do corpo de bombeiros, estava colada a frase “Não vamos desistir do Brasil”, a última dita por Eduardo Campos, no Jornal Nacional, na véspera de sua morte.

Ao receber o caixão do pai, os filhos de Eduardo Campos também usavam uma camisa amarela, estampada com os mesmos dizeres. Estavam de luto, mas vestiam algo que transmitia uma mensagem política.

A frase “Não vamos desistir do Brasil” vem sendo tratada por integrantes do PSB e colunistas da mídia como o “testamento político” de Eduardo Campos. Visa atingir uma grande parcela do eleitorado, que hoje parece mais propensa a anular o voto. A esperança, entre os integrantes do PSB que apoiam a candidatura de Marina Silva, é que a ex-senadora consiga fisgar esses eleitores desencantados com a política tradicional.

Do lado de fora do Palácio das Princesas, que recebeu o caixão de Eduardo Campos, militantes gritavam “Justiça” e outras palavras de ordem, como se Eduardo Campos tivesse sido assassinado – e não vítima de um trágico acidente. Na transmissão, o maior foco se dava em Marina Silva, herdeira do espólio político de Campos.

Leia mais

17 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
20 Comentários

Em clima de velório, deputados se despedem da CPI do Pedágio

Carinhosamente chamados de Patetas! pelo Palácio Iguaçu, deputados que fizeram parte da CPI do Pedágio!, por longos 4 meses, se despediram hoje da comissão com um saldo intrigante: o pedágio aumentou mesmo sob investigação da Assembleia Legislativa do Paraná; no velório, os parlamentares deram caneladas no secretário de Infraestrutura, Pepe Richa, irmão do governador Beto Richa, e na Justiça, que teria sido mais generosa com as pedageiras e agido contra os usuários das rodovias privatizadas; comissão foi criada no Dia Internacional da Pizza; formalmente, a CPI do Pedágio tem até o dia 2 de março de 2014 para encerrar as

Carinhosamente chamados de Patetas! pelo Palácio Iguaçu, deputados que fizeram parte da CPI do Pedágio!, por longos 4 meses, se despediram hoje da comissão com um saldo intrigante: o pedágio aumentou mesmo sob investigação da Assembleia Legislativa do Paraná; no velório, os parlamentares deram caneladas no secretário de Infraestrutura, Pepe Richa, irmão do governador Beto Richa, e na Justiça, que teria sido mais generosa com as pedageiras e agido contra os usuários das rodovias privatizadas; comissão foi criada no Dia Internacional da Pizza; formalmente, a CPI do Pedágio tem até o dia 2 de março de 2014 para encerrar as “investigações” sobre as concessões de pedágio no estado..

O clima de velório tomou conta da sessão na Assembleia Legislativa do Paraná, nesta terça (17), com deputados se revezando na tribuna para se despedir da CPI do Pedágio. Ao longo dos 4 meses de sua existência, a comissão que “investigou” as concessionárias saiu com saldo positivo: ganhou do Palácio Iguaçu o carinhoso apelido de “CPI dos Patetas”. ... 

Leia mais