Prisão de Eduardo Cunha invade horário eleitoral no Paraná; assista

A prisão do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi tema de programa eleitoral, neste segundo turno, no município de Ponta Grossa (PR), região dos Campos Gerais, a 110 km de Curitiba.

O candidato à Prefeitura pela Rede Aliel Machado, acusado de ter votado contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, disse na TV que sempre defendeu novas eleições. “Nem Dilma nem Cunha, que governava com Temer e foi preso esta semana”.

Aliel exibiu trecho de seu pronunciamento na sessão de 17 de abril deste ano, na Câmara, que aprovou a admissibilidade da cassação da petista: ‘Eu não posso aceitar nem Dilma nem Temer, muito menos o senhor Eduardo Cunha que é acusado de ser ladrão’.

O ex-deputado Eduardo Cunha foi preso na última quarta (19) pela Operação Lava Jato. Ele foi transferido para a PF de Curitiba, onde prepara uma megadelação.

O candidato da Rede disputa o segundo turno com o prefeito Marcelo Rangel (PPS), que é pupilo do governador Beto Richa (PSDB). O tucano é acusado de desviar recursos da construção de escolas para sua campanha de reeleição de 2014, conforme denúncia da Operação Quadro Negro investigada agora pela Justiça Federal.

cunha_aliel

Comentários encerrados.